Anistia, não!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Anistia, não!

Caos no Espírito Santo resulta de incompetência do Estado e negligência da União

José Nêumanne

14 de fevereiro de 2017 | 09h14

Mulheres continuam de barracas armadas à porta de quartéis Foto: Wilton Jr/Estadão

Mulheres continuam de barracas armadas à porta de quartéis Foto: Wilton Jr/Estadão

A reivindicação dos PMs e das mulheres capixabas que se dizem suas parentas e ficam à porta dos quarteis impedindo que eles saiam para o trabalho é justa, pois não é lógica nem razoável uma defasagem de 28% neste momento de crise, depreciação da moeda pela inflação e queda de renda generalizada. Ou seja, o governo do Estado do Espírito Santo errou e errou feio. Mas motim não pode ser perdoado. É crime de indisciplina militar. Além disso, a greve é ilegal, conforme a Justiça, que é o poder legítimo para decidir a querela e assim o determinou. E a Constituição não pode ser desrespeitada, por mais justa que seja a reivindicação. Conforme era previsto, o Rio já foi contaminado pelo caos.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na terça-feira 14 de fevereiro de 2017, às 7h15m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.