Anistia hedionda
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Anistia hedionda

Anistiar caixa 2 só para políticos em eleições é cometer crime hediondo contra a democracia e a pátria

José Nêumanne

06 Março 2017 | 09h32

Odebrecht impressionou relator no TSE pelo poder que adquiriu no Estado brasileiro Foto: Dida Sampaio/Estadão

Odebrecht impressionou relator no TSE pelo poder que comprou no Estado brasileiro Foto: Dida Sampaio/Estadão

Na semana passada reapareceu nos jornais com muita força noticiário sobre nova tentativa de legalizar ou reduzir penas para o uso de caixa 2 por políticos. No Valor Econômico, Andrea Jupé, revelou que, além disso, a Câmara, com o aval do presidente Rodrigo Maia, vai aumentar o fundo partidário para financiar campanhas no valor total de R$ 4 bilhões para repor os R$ 4,8 bilhões perdidos com a proibição do financiamento privado das eleições. Caixa 2 na eleição é como doping no esporte, pois desequilibra a disputa e leva a ganhar quem não ganharia. E subverte o processo. Sou pela criminalização do caixa 2 como crime hediondo. Concordo com o desabafo de Cármen Lúcia ao votar no mensalão.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na segunda-feira 6 de março de 2017, às 7h10m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul