“Amigo é pra essas coisas”
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“Amigo é pra essas coisas”

Escrito em péssimo português, despacho do desembargador do TRF-4 Favreto feito de encomenda para soltar Lula poderia, se não tivesse sido corretamente bloqueado, soltar bandidos como Beira-Mar e Marcola

José Nêumanne

10 Julho 2018 | 11h46

Posse de Osni Cardoso Filho no TRF-4 reuniu personagens da 8.ª turma, que mandou prender Lula, Favreto, que tentou soltá-lo com canetada, cancelada pelo presidente, também presente. Foto: Sílvio Sirangelo/TRF-4

Lavrado em vernáculo indigente, com barbarismos primários, despacho do desembargador Rogério Favreto, do TRF-4, mandando soltar Lula para que este possa disputar a campanha presidencial, o que é impedido de fazer por ter ficha suja, é “teratológico” na definição do ex-presidente do STF. E abriria, caso não fosse barrado, precedente perigoso para que bandidos como Fernandinho Beira-Mar e Marcola pudessem se eleger em outubro. Só isso já bastaria para abrir caminho a pedidos de punição a Sua Excelência, mas de efeito duvidoso neste país onde prevalece o corporativismo. O PT, é claro, pretende punir o juiz Sérgio Moro, por não ter executado a ordem esdrúxula, e os policiais federais, que não atenderam à tresloucada ordem.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na terça-feira 10 de julho de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Para ouvir Amigo é pra essas coisas, de Sílvio Silva Júnior e Aldir Blanc, com MPB 4, clique aqui

 

Abaixo, assuntos do comentário de terça-feira 10 de julho de 2018

 

SONORA Amigo é pra essas coisas, de Sílvio Silva Júnior e Aldir Blanc, com MPB4

https://www.youtube.com/watch?v=kQ0jC1FNgts

 

 

1 – Haisem Não se fala em outra coisa no Brasil que não seja o Lula cá, Lula lá no primeiro domingo sem o Brasil na Copa da Rússia, que foi o dia de anteontem. O Superior Tribunal de Justiça tem recebido vários pedidos, pelo menos oito, pedindo o enquadramento do desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, de Porto Alegre, por usurpação de função, prevista no artigo 328 do Código Penal. Você acha que algum deles tem alguma chance de sucesso?

 

2 – Carolina Por outro lado, também têm sido solicitadas das autoridades do Judiciário a condenação do juiz Sérgio Moro por se ter negado a obedecer ao dito cujo desembargador e conceder alvará de soltura a Lula sem antes consultar o relator da Lava Jato do STF-4, João Pedro Gebran Neto. E ainda criticado em documento público a decisão de um superior hierárquico dele. Isso poderá mesmo acontecer?

 

3 – Haisem Você vislumbra alguma outra possibilidade de punição para outros atores da grotesca tragicomédia representada pela segunda instância do Judiciário no lamentável pingue-pongue do prende-solta Lula de domingo?

 

4 – Carolina Você acha que, sendo parte nos processos, a Procuradoria-Geral da República tem autoridade para afirmar que apenas o Tribunal Superior de Justiça (STJ), que já julgou 146 recursos da defesa de Lula, seja o único órgão do Judiciário a receber seus pedidos de habeas corpus?

 

5 – Haisem Qual é sua opinião sobre o novo capítulo da novela iniciada em 2016 e agora retomada do acordo de leniência da Odebrecht, empreiteira pra lá de enrolada na Lava Jato, agora sob os auspícios da Advocacia-Geral da União e da Controladoria-Geral da República, com expectativas ainda de interferência do Tribunal de Contas da União?

 

6 – Carolina Quais são suas expectativas sobre o desfecho desse indiciamento do ex-ministro de Temer Geddel Vieira Lima por improbidade administrativa na Justiça Federal de Brasília daquele pouco exemplar episódio da demissão do então ministro da Cultura Marcelo Caleiro?

 

7 – Haisem Você tem algo a dizer sobre o novo ministro do Trabalho, desembargador Caio Vieira de Mello, que não é do PTB nem do PDT?

 

8 – Carolina O que você achou de interessante e tem a nos recomendar na leitura do site Estado da Arte, que circula no Portal do Estadão, fazendo uma ponte entre três personagens inesperados, Gilberto Freyre, Jorge Luís Borges e James Joyce, o romancista irlandês de Ulysses?