Ameaças inaceitáveis
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ameaças inaceitáveis

Rosa manteve Barroso na relatoria da impugnação da candidatura de Lula por ficha-suja no TSE ignorando ameaças veladas de sua defesa de que poderá anular processo alegando que Gonzaga devia relatar

José Nêumanne

17 Agosto 2018 | 17h43

Lula, ficha-suja pela Lei da Ficha Limpa, conta com prazos da Justiça para enganar eleitor fingindo que é candidato. Foto: Andre Penner/AP

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber, deixou bem claro que pouco ligando para as ameaças sub-reptícias dos advogados de Lula e do PT que incluíram na imprópria tentativa de retirar o colega dela no STF Luís Roberto Barroso da relatoria do pedido de impugnação da candidatura do inelegível Lula pela procuradora-geral eleitoral, Raquel Dodge. A insistente e arrogante equipe de causídicos do condenado insinuou que se dispõe a prorrogar a farsa da candidatura fake alegando nulidade no processo por ter outro ministro do TSE, Admar Gonzaga, julgado matérias similares. Rosa manteve Barroso e mandou a teimosia petista às favas. Este é um de meus comentários no Estadão às 5 da TV Estadão, ancorado por Emanuel Bomfim, transmitido do estúdio na redação do jornal e retransmitido por Youtube, Twitter e Facebook na sexta-feira 17 de agosto de 2018, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui