Ameaça à reeleição de Bolsonaro

TSE decidiu por unanimidade investigar ameaças do presidente à realização pacífica da eleição de 2922 e capitão reagiu como se tivesse sido iniciativa monocrática do ministro Luís Roberto Barroso

José Nêumanne

04 de agosto de 2021 | 20h36

Ameaçado de perder a cohdição legal de disputar eleição de 2022 por proibição do TSE, Bolsonaro dá claras demonstrações de medo, que disfarça com agressividade. Foto: Joedson Alves/EFE

1 – O #tse decidiu, por unanimidade, abrir inquérito sobre ameaças de #jairbolsonaro contra a eleição de 2022, o que poderá torná-lo inelegível. 2 – Na mesma sessão, os ministros pediram ao STF que inclua o presidente da República entre os investigados por fake news: barba, cabelo e bigode. 3 – Por isso, o chefe do governo elegeu como principal inimigo o ministro Luís Roberto Barroso, que, ao contrário do que diz, não votou a favor de Lula. #joseneumannepinto. Direto ao assunto., Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.