Ameaça à Lava Jato

Ameaça à Lava Jato

Temer diz que apoia Lava Jato, mas seu líder na Câmara opera dia e noite contra Operação

José Nêumanne

14 de novembro de 2016 | 13h21

Coluna do Estadão / Sinais Particulares/André Moura

Coluna do Estadão / Sinais Particulares/André Moura

Existe uma conspiração generalizada para deter os avanços da Operação Lava Jato neste momento em que 70 executivos da Odebrecht negociam com a força-tarefa da Lava Jato uma “delação do fim do mundo”, que põe em polvorosa centenas de políticos e apaniguados. À frente dela estão o presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros, e o líder do governo Temer na Câmara, André Moura, que, à época do reinado de Eduardo Cunha, era apelidado de André Cunha, sinal de sua vassalagem. O objetivo é aprovar a anistia do caixa 2 para políticos e partidos, a Lei de Abuso de Autoridade e o afrouxamento da leniência de empresas amenizando combate à corrupção.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na segunda-feira 13 de novembro de 2016, às 7h13m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.