Altíssimo risco
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Altíssimo risco

Apoio do "Centrão" a Alckmin pode tranquilizar mercado por tirar tempo de TV de candidatos da esquerda e da direita, mas implica imenso risco pela presença na campanha de protagonistas de escândalos de corrupção

José Nêumanne

23 Julho 2018 | 07h11

Alckmin terá muito a explicar sobre aliados suspeitos de corrupção na campanha. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O colunista Celso Ming, do Estadão, registrou em sua coluna no fim de semana que o mercado recebeu com alívio a notícia de que o presidenciável tucano Geraldo Alckmin conseguiu o apoio do chamado “Centrão” e, com isso, fortaleceu as chances de enfrentar com sucesso no pleito as candidaturas de esquerda e da direita. No entanto, esse apoio o torna muito vulnerável, pois entre seus novos apoiadores, Valdemar Costa Neto e Roberto Jefferson foram condenados no mensalão pelo STF e Gilberto Kassab e Paulinho da Força estão entre os chefões partidários que respondem à Justiça por suspeitas na Operação Lava Jato e não há tempo de TV bastante para explicar tantas alianças suspeitas. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no ar desde as 6 horas da segunda-feira 23 de julho de 2016.

Para ouvir clique aqui