Abutres de todo lado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Abutres de todo lado

Ao criticar aproveitadores da rebelião dos transportadores, governo Temer só se lembra dos nostálgicos da ditadura militar e se omite sobre esquerdistas que gritam "Fora Temer" e exigem "Lula Livre", numa visão caolha e míope

José Nêumanne

30 Maio 2018 | 15h58

Em Seropédica, RJ, caminhoneiros rebelados cantaram Hino Nacional e pediram intervenção militar. Foto: Fábio Motta/Estadão

Os “abutres” da democracia (apud Raul Jungmann) não são apenas os arautos da intervenção militar, que têm sido repudiados pelos próprios objetos de sua devoção, mas também os ativistas opostos, que tentam surfar no mar revolto da rebelião dos transportadores. Quem quer depor Temer, por exemplo, parte do pressuposto de que o atual presidente não tem legitimidade, porque não foi eleito pelo voto popular, o que é mentira, pois ele fazia parte da chapa de Dilma na reeleição de 2014 e o chama de “golpista”, omitindo também ter votado nele. Da mesma forma, a outra bandeira da esquerda, “Lula livre”, é antidemocrática, pois o ex petista não passa de um preso comum e cumpre pena por furto do erário, composto pelos impostos de toda a sociedade.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quarta-feira 30 de maio de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir O sonho de um caminhoneiro, com Milionário & José Rico, clique aqui

 

Abaixo, os assuntos dos comentários da quarta-feira 30 de maio de 2018

 

1 – Haisem O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que “inescrupulosos” vão pagar. Em sua opinião, depois de ter cedido em absolutamente tudo o que exigiram caminhoneiros rebelados, responsáveis pela maior crise de abastecimento da História do Brasil, o Estado brasileiro terá alguma autoridade para apená-los, multá-los e cobrar essas multas?

 

2 – Carolina Os petroleiros decidiram entrar em greve por 72 horas, apesar da decisão do Tribunal Superior do Trabalho de declarar ilegal sua greve dos e ainda lhes aplicar multa de 150 mil reais por dia, mostrando que medidas do gênero não serão suficientes para evitar uma cascata de movimentos paredistas no Brasil no rastro das concessões do Temer ao movimento dos caminhoneiros?

 

3 – Haisem Não dava para evitar pelo menos as contradições grotescas entre as informações dadas pelo pessoal do talk show montado pela cúpula do governo federal e os dados da Polícia Rodoviária Federal e das Forças Armadas dando conta da existência de concentrações e bloqueios de rebeldes que Padilha e Marun negavam?

 

4 – Carolina Que conseqüências funestas para a ordem e a paz social no Brasil advirão nos próximos sete meses até o fim do fraco e desmoralizado governo sem rumo de Michel Temer e do MDB?

 

5 – Haisem Existe o risco de uma crise institucional que deságüe na deposição de Temer, na intervenção militar já ou na pressão para que o preso comum mais famoso do Brasil, Lula, seja libertado? A democracia tem condições de conviver com esses “abutres”, definição pesada usada pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann?

 

6 – Carolina Por falar em Lula, ele tem razões para se manifestar perplexo com a caos causado pelo desabastecimento provocado pelo movimento dos caminhoneiros nos postos de gasolina e nas centrais de vendas de alimentos no País?

 

7 – Haisem Que consequências positivas trará para o combate à corrupção dos políticos no Brasil a condenação do deputado Nelson Meurer, do PP do Paraná, por 5 a 0, e negativas sua decisão de não condená-lo por receber propina disfarçada de doação eleitoral?

 

8 – Carolina A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, tem razão quando diz que candidato condenado em segunda instância não pode se candidatar por causa da Lei da Ficha Limpa?

 

SONORA Milionário e José Rico Sonho de um caminhoneiro

https://www.youtube.com/watch?v=WZhEt_La1W4