A vítima oportuna da vez
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A vítima oportuna da vez

MPF e juiz Brêtas mandaram prender Temer, Moreira e Lima porque dizem ter provas de que tentam destruir provas, mas aliados e adversários suspeitos apontam decisão como mero pretexto para retaliação

José Nêumanne

22 de março de 2019 | 12h07

Temer e Moreira (com Maia ao fundo) se penduraram no privilégio de foro e são dados como vítimas do “punitivismo”. Foto: Adriano Machado/Reuters

Praticamente todo mundo tinha como certa a prisão de Michel Temer assim que ele perdesse a condição especial de impunidade de que goza o presidente da República. Afinal, desde o fim do século passado que se comenta sua atuação nada republicana na gestão do Porto de Santos, sempre com a prestimosa ajuda de seu antigo assessor na secretaria de Segurança Pública de São Paulo, coronel João Batista de Lima Filho. Agora que o MPF flagrou o ex-presidente e seus asseclas em plena destruição de provas, a derrota da Lava Jato no STF passou a ser o pretexto para mais uma prisão “sem provas/’. Flagrado no propinoduto da Odebrecht na obra de Angra III, virou a vítima da sanha punitivista da vez.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para o comentário da sexta-feira 22 de março de 2019

1 – Haisem – A manchete do Estado hoje é Temer é preso sob acusação de liderar organização criminosa. E agora, José?

SONORA_RICARDO SAADI

2 – Carolina – Existe, a seu ver, alguma relação entre as prisões desta quinta-feira e os reveses sofridos pelo Lava Jato recentemente na sessão do STF de quinta-feira e na forma grosseira como Sérgio Moro foi tratado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na quarta-feira, à noite?

3 – Haisem – As reações praticamente uníssonas entre os políticos ao “populismo penal” da Lava Jato no caso revelam alguma mudança no comportamento rotineiro das lideranças partidárias?

4 – Carolina – O que você diz da reação do presidente Jair Bolsonaro no Chile à prisão de Temer, dizendo que a “Justiça é para todos”?

SONORA_BOLSONARO 2203

5 – Haisem – Você acha que o vice-presidente Hamilton Mourão tem razão de alertar para ruído que a prisão de Temer pode fazer prejudicando a votação da reforma da Previdência?

6 – Carolina – Por que post de Carlos Bolsonaro reproduzindo em seu Twitter resposta de Moro a Rodrigo Maia produziu irritação no irritadiço presidente da Câmara, Rodrigo Maia?

7 – Haisem – Célere decisão com que o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a suspensão de contas na Internet suspeitas de planejar ataques aos membros da Corte e seus família o surpreende por  alterar radicalmente o ritmo dos processos contra políticos suspeitos de corrupção que se arrastam por ano, como nos casos de Renan e muitos outros?

8 – Carolina – Decisão do ministro Edson Fachin suspendendo depoimento de Lula em inquérito presidido pelo delegado da PF no Paraná Felipe Pacce sobre denúncias da delação premiada de Antônio Palocci sinaliza alguma mudança no tratamento do ex-presidente pelo STF?

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: