A triste beleza divina

Lacrimosa, do Réquiem de Mozart, foi composta por Deus, pessoalmente

José Nêumanne

17 de agosto de 2016 | 18h33

Dizem que Wolfgang Amadeus Mozart compôs seu Réquiem em 1791 em Viena para a própria missa fúnebre. Verdade ou não, o certo é que a Dolorosa, ascendente deslumbrante da missa mozartiana, dá a impressão de que foi composta pessoalmente por Deus. Aurinha e Joabe, meus amigos de adolescência, na Paraíba – ele regente do coro da 1ª Igreja Batista de Campina Grande – me sugeriram para abrir e encerrar com ela, na gravação regida por Herbert Von Karajan, meu comentário Direto ao Assunto no Direto da Redação 3 da Rádio Estadão (FM 92,9) de quarta-feira 17 de agosto de 2016, às 18 horas:

Ouça Lacrimosa do Réquiem de Mozart aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.