À sombra de Janete

À sombra de Janete

Cinco delatores da Odebrecht poderão criar problemas para Dilma e Temer em ação no TSE

José Nêumanne

22 de fevereiro de 2017 | 18h58

Temer agora terá de se defender mesmo no TSE Foto Joédson Alves/EFE

Temer agora terá de se defender mesmo no TSE Foto Joédson Alves/EFE

A permanência de Michel Temer, vice legitimamente investido na Presidência da República por ter sido reeleito com a cabeça de sua chapa, Dilma Rousseff, que se diz Janete ao telefone, está ameaçada pela ação que o PSDB, hoje partido de sua base com ministros e tudo, abriu, denunciando abuso de poder econômico na campanha de 2014. O relator da ação no TSE, ministro Herman Benjamin, pediu para ouvir 2 delatores premiados entre 77 da Odebrecht. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não apenas aceitou o pedido, mas sugeriu mais três. Ou seja, foram somadas cinco testemunhas que poderão levar a um desfecho que retirará o presidente do poder e torne inelegível sua antecessora.

(Comentário no Pauta do Dia da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017, ÀS 18h05m)

Para ouvir aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.