A serviço de políticos

Apesar do julgamento impecável do TRF4, STF dá sinais de que continua disposto a livrar cara de chefões partidários