A saga dos plantadores de cidades, por Torres

A saga dos plantadores de cidades, por Torres

Após 12 anos sem publicar, baiano de Sátiro Dias evoca os sonhos, as ambições e os tropeções dos camponeses que deixaram a roça para construir cidades em seu novo romance

José Nêumanne

30 de janeiro de 2022 | 13h02

1 – Em #doisdedosdeprosa, #antoniotorres fala sobre seu romance Querida Cidade, que narra a aventura da urbanização do Brasil pelos camponeses. 2 – A um jovem, que lhe pediu para definir o gênero literário que domina, o baiano de Sátiro Dias disse que é uma história que conta outras histórias”. 3 – Jornalista, publicitário e membro da ABL, o autor confessou que, após 12 anos sem publicar, foi menos sintético do que nas suas obras anteriores. #joseneumannepinto. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade vai nos salvar.

Para ver o vídeo no YouTube clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.