O fim do mundo bate à porta
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O fim do mundo bate à porta

Findas as férias da Lava Jato, delação do fim do mundo bate à porta de figurões da política nacional

José Nêumanne

13 de janeiro de 2017 | 12h14

Ferraz é denunciado pela Lava Jato e o fim do mundo se aproxima dos citados na delação da Odebrecht

Marcondes Ferraz é denunciado na Lava Jato e o fim do mundo se aproxima de citados na delação da Odebrecht

A força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou ao Ministério Público Federal o executivo Mariano Marcondes Ferraz, representante da empresa Decal do Brasil, acusado por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por pagar vantagens indevidas de US$ 868.450,00 a funcionários da Petrobrás por contratos no Porto de Suape, Pernambuco. E, enquanto os colegas do STF davam uma pausa no trabalho, a equipe do ministro Teori Zavascki, relator no STF, analisa 800 depoimentos dados na delação premiada de 77 executivos e ex da Odebrecht. Findas as férias da PF, do MPF, dos juízes e ministros, bate à porta dos figurões da política e da burguesia citados na delação o “fim do mundo” próximo.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – (FM 92,9) – na sexta-feira 13 de janeiro de 2017, às 7h10m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Tendências: