Mandando bala

Mandando bala

Por 61 a 20, Senado reduz presidenta inocenta à condição de ex-presidenta delinquenta

José Nêumanne

31 de agosto de 2016 | 19h05

Dilma vai à guerra

Dilma abre fogo contra todos os seus inimigos

Por decisão colegiada de 61 senadores, seus juízes naturais, a 20, Dilma Rousseff, chamada por sua vassala Vanessa Graziottin de presidenta inocenta passou à condição de ex-presidenta delinquenta, condenada por graves crimes de responsabilidade contra a Nação brasileira. Mas seus julgadores, para não lhe aplicarem um coice depois de sua queda, como implorou com a Constituição à mão o presidente do Senado, Renan Calheiros, a premiaram com a liberação para cumprir prazo de oito anos de inelegibilidade. Sabe qual foi o agradecimento dela? Reuniu os 16 que votaram pelo impeachment e pela anistia parcial e anticonstitucional de gatunos e golpistas. Bem feito. Eles merecem.

(Comentário no Direto da Redação 3 da Rádio Estadão – FM 92,9 – da quarta-feira 31 de agosto de 2016, às 18 horas)

Para ouvir clique aqui e, aberto o link da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.