A chegada de Artur

A chegada de Artur

Artur, meu quarto filho e o primeiro de Isabel, 40, veio à luz e ao mundo em 1 de junho de 2019, exatamente 49 anos depois de eu ter chegado a São Paulo, onde também nasceram Vladimir, 45, Clarice, 42, e Cecília, 39

José Nêumanne

04 de junho de 2019 | 19h50

Isabel com Artur em flagrante que lembra as pinturas das Madonnas das esquinas das ruas históricas de Roma. Foto: José Nêumanne Pinto

O dia 1.º de junho é muito especial em meus 68 anos de vida, pois faz 49 que vim morar definitivamente em São Paulo, a cidade que aprendi a amar antes de conhecer, dizendo “São Paulo, comoção de minha vida”, o belo verso do paulistano Mário de Andrade. Amo muitos paulistanos – Vladimir, de 45 anos, Clarice, de 42, e Cecília, de 39, meus filhos com Regina. E Artur, que está nascendo do ventre de Isabel, me torna mais filho desta cidade que me adotou, sem ciúme de Campina Grande, que me havia adotado antes a mim, nascido em Uiraúna no sertão da Paraíba. Desde setembro tenho gravado um vídeo por dia, sem pausa para nenhuma festa. Mas com Isabel na maternidade, espero que meus 206 mil e mais de 400 inscritos no canal me perdoem a ausência por pelo menos três dias. Assim como também os 292 mil seguidores do Twitter. Ela, que me produz, dirige e enquadra estará de resguardo e me resguardarei para cuidar dela e do bebê com a compreensão de vocês na esperança de viver muito para conviver com eles dois. Direto ao assunto, inté e só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.