A carne é podre
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A carne é podre

Propinas pagas para políticos e fiscais fazerem vista grossa para carne contaminada enojam

José Nêumanne

17 Março 2017 | 19h46

Osmar Serraglio (PMDB-PR), ministro da Justiça, na Câmara. Foto Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

Serraglio (PMDB-PR), ministro da Justiça, na Câmara. Foto Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

Depois da Operação Carne Fraca, na qual foram presos maganões dos frigoríficos da JBS e da BRF e que deveria se chamar Carniça, da PF, as fronteiras do asco foram ultrapassadas. Só falta Lula sair berrando aos microfones a seu dispor que não conhece, nunca viu, os irmãos Batista. Ou o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho, cuja defesa de tese na Unicamp, orientada pelo ícone da economia comunista no Brasil, a portuguesa Maria da Conceição Tavares, cobri para o JB escrever um livro sobre como o amor ao povo justifica usar dinheiro público para financiar o apodrecimento da carne que este mesmo povo consome. E o enorme prejuízo da agroindústria no exterior. Urubus!

(Comentário no Pauta do Dia da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira 17 de março de 2017, às 18h07m)

Para ouvir clique aqui