E agora, o depois
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E agora, o depois

Depois do acordo tácito na Câmara, Temer e oposição precisam se entender sobre reformas

José Nêumanne

02 Agosto 2017 | 18h25

Reproduções de papel moeda e bonecos de políticos foram jogados no plenário da Câmara. Foto: Wilton jr./Estadão

No Estadão às 5 de quarta-feira 2 de agosto de 2017, às 17 horas, transmitido pela TV Estadão do estúdio no meio da redação do jornal e retransmitido ao vivo pelas redes sociais Youbube, Twitter, Facebook e Periscope Estadão, defendi a ideia de que o saneamento político depois da decisão tomada pelo plenário da Câmara dos Deputados na sessão histórica que decidiu o destino de Temer, ameaçado pela investigação por corrupção passiva pedida pelo procurador Janot, passa pela recusa peremptória dos fundos partidários bilionários previstos na reforma politica do deputado Vicente Cândido (PT-SP). Com a ancoragem de Emanuel Bomfim, da Rádio Eldorado, o cientista político Bruno Araújo proclamou o primado da cidadania para que os esforços para moralizar a política e acabar com a crise econômica neste day after.

Para ver o programa clique aqui

Na encenação para o público de uma guerra com resultado antecipado houve tumulto. Foto: Wilton Jr./Estadão