3º turno, piada do DataFolha

Anedotas da semana: para instituto, Haddad ganharia de Bolsonaro se eleição em 3 anos fosse hoje; França quer convencer paulistano que não é de esquerda; e Huck lidera centro contra polarização política

José Nêumanne

02 de setembro de 2019 | 21h35

Ao tirar PSB do Foro de São Paulo, França fingirá que não é mais de esquerda no primeiro turno, mas só será prefeito de São Paulo se PT apoiá-lo no segundo. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Semana começa com três piadas de mau gosto na política. DataFolha inventou terceiro turno a 3 anos da próxima eleição presidencial e sagra Haddad, do PT, vencedor, sobre Bolsonaro, que governa a República há 8 meses; ex-governador Márcio França anuncia saída de seu partido, o PSB, do Foro de São Paulo, como se não fosse mais de esquerda e pudesse ganhar sem votos desta eleição municipal na capital paulista; e apresentador de TV Luciano Huck está entre líderes de partidos do centro contra polarização ideológica. Qual delas é a mais ridícula?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.