Bolsonaro e Queiroga sabotam a saúde

Um mês depois da invasão dos computadores do Ministério da Saúde, nada foi informado ou justificado e o Brasil está infestado de casos de covid e da influenza mais brava, levantando suspeitas sobre sabotagem oficial

José Nêumanne

11 de janeiro de 2022 | 19h34

Desde que foi nomeado ministro da Saúde por Bolsonaro, Queiroga tem feito tudo o que o chefe manda, tudo o que o chefe quer, mandando o juramento de Hipócrates às favas, mas, ainda assim, não tem a força pretendida. Foto: Dida Sampaio/Estadão

1 – A um mês da invasão dos servidores do Ministério da Saúde, sem que o crime tenha sido desvendado, reforça-se a impressão de sabotagem da dupla presidente e ministro da pasta. 2 – Na república dos sem vergonha, a direita usa o Estado para matar e a esquerda abusa da safadeza: jantar pago por banqueiro e empresário lulistas usa o tema “Tem gente com fome!”. 3 – Busca de turistas mortos no desabamento da falésia em Capitólio, MG, foi encerrada após o encontro de 10 cadáveres e mais 10 mineiros foram mortos pelas chuvas das últimas 24 horas. #joseneumannepinto. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade vai salvar as nossas vidas.

Para ver o vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.