1 trilhão de provas contra Lula e Lulinha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

1 trilhão de provas contra Lula e Lulinha

PF achou na sede da Telemar/Oi HD com 1 terabyte com e-mails trocados entre Eurico Teles, presidente da "supertele" com provas de que filho do ex não tinha como prestar assessoria alegada

José Nêumanne

06 de fevereiro de 2020 | 22h56

Teles, que não se perca pelo nome, esqueceu-se de mandar apagar HD com 1 terabyte de e-mails trocados com Lulinha com detalhes sobre propinas. Foto: Ian Cheibub/Estadão

Com ordem judicial à mão, a PF foi até a sede da Telemar/Oi no Rio de Janeiro com mandado de busca e apreensão e apreendeu um HD com 1 terabyte (1 trilhão de bytes) do chefão da telefônica, Eurico de Jesus Teles Neto, e em sua caixa de entrada teve acesso a e-mails revelando ilícitos de toda ordem entre a empresa e o grupo “empresarial” dos sócios Luís Lula da Silva, Lulinha, Jonas Suassuna, Fernando e Kalil Bittar. Os agentes da Operação Mapa da Mina, 69.ª fase da Lava Jato, tiveram acesso a provas cabais da movimentação de R$ 130 milhões da ex-supertele verde-amarela com as firmas do quarteto furta bytes: G4 Entretenimento e Tecnologia Digital, Gameorpo, Editora Gol, Goi Mídia, Gol Mobile, Goal Discos, Coskin, PJA Empreendimentos e FDI. Encontrou também informações sobre dívida feita, não paga e cobrada da Gol Mobile com a Oi no valor de R$ 6.818.080,40. Ou seja, falar de falta de provas a esta altura é medalha de ouro em mentira. Direto ao assunto. Inté. S só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui