Videogame vira caso de polícia nos EUA

Marcos Guterman

24 de dezembro de 2009 | 00h00

Desesperada porque não conseguia fazer o filho de 14 anos parar de jogar videogame, uma americana de Massachusetts ligou para o 911, o telefone de emergência da polícia.

Ela conta que tomou a decisão ao ver o filho jogando às 2h30 da manhã, horas depois de ter mandado que ele fosse dormir. “Eu chamei a polícia porque, se você não respeita sua mãe, o que será da sua vida?”, explicou.

O policial que atendeu ao chamado conversou com o garoto por telefone e conseguiu convencê-lo a desligar o jogo e ir dormir.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.