Uma retratação e uma constatação

Marcos Guterman

22 de agosto de 2011 | 18h10

Um leitor informa que a IHH, entidade turca responsável por promover a “flotilha da liberdade” em Gaza, entregou ajuda humanitária na Somália. O leitor, obviamente crítico deste blog, diz que isso prova que eu sou injusto com essas “organizações humanitárias” que “tentam romper o embargo criminoso imposto por Israel na faixa de Gaza”. Afinal, escrevi que “as entidades especializadas em despachar ‘Flotilhas da Liberdade’ para denunciar o ‘campo de concentração de Gaza’ ainda não organizaram uma flotilha dessas para enviá-la à Somália”. O leitor cobra que eu me retrate.

Este post é, portanto, uma retratação, porque, de fato, a IHH parece ter mesmo despachado ajuda para os somalis.

Mas aí o leitor me informa que o nome do navio que foi à Somália é “Gaza”. Ou seja: para a IHH, não basta fazer o trabalho humanitário; é preciso revesti-lo de discurso político anti-Israel.

Tendências: