Surge a máquina que lê pensamentos

Marcos Guterman

24 de março de 2010 | 00h25

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Londres anunciou uma experiência bem-sucedida para observar a atividade cerebral relativa a traços de memória. Trocando em miúdos, trata-se de um scanner capaz de “ler a mente”, mostra o La Repubblica.

Na experiência, voluntários foram convidados a relembrar cenas de pequenos filmes que haviam visto momentos antes. O scanner foi capaz de decodificar esses traços de memória e “adivinhar” o pensamento dos participantes.

Os pesquisadores advertem que a pesquisa está apenas no início. Mas não é difícil imaginar suas imensas possibilidades de utilização no futuro.

Mais conteúdo sobre:

ciênciamemória