Somália: o novo Afeganistão?

Marcos Guterman

30 de junho de 2009 | 00h14

O governo americano enviou ajuda militar urgente à Somália, que luta contra milícias islâmicas apoiadas pela Al Qaeda. O temor, óbvio, é que os muçulmanos fundamentalistas tomem o poder, como fizeram no Afeganistão, e transformem o estratégico país no Chifre da África num novo abrigo do terror.

A Somália, abandonada pela comunidade internacional, não tem governo formal desde 1991. A administração do país é feita por um consórcio de forças mediadas pela ONU.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.