Sobre igrejas e concessionárias da GM

Marcos Guterman

30 de abril de 2010 | 14h28

Pesquisa do grupo LifeWay Christian Resources mostra que 72% dos americanos entre 18 e 29 anos se dizem “mais espirituais que religiosos”. Dos 1.200 entrevistados, 65% se dizem cristãos, mas “muitos admitem que são apenas cristãos informais”, relata Thom Rainer, presidente do LifeWay. E os hábitos mostram isso: 65% raramente ou nunca rezam com outras pessoas, 38% não rezam nem sozinhos, 65% raramente vão a serviços religiosos e 67% não lêem a Bíblia ou outros textos sagrados, mostra o jornal USAToday.

Se continuar assim, diz Rainer, a “geração do milênio verá as igrejas fecharem na mesma velocidade que as concessionárias da GM”.

Tudo o que sabemos sobre:

cristianismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.