Sarkozy e a dignidade da mulher

Marcos Guterman

19 Maio 2010 | 10h28

O governo francês enviou nesta quarta-feira à Assembleia Nacional o projeto de lei que proíbe cobrir o rosto em locais públicos – a chamada “lei antiburca”. Embora não mencione a vestimenta muçulmana, o projeto é claríssimo a respeito: prevê multa de 150 euros e até um ano de prisão para aquele que obrigar alguém, “em razão de seu sexo”, a cobrir o rosto na rua.

“É uma lei exigente, mas justa”, disse o presidente Nicolas Sarkozy, segundo o El País. E acrescentou: “Este é um velho país que tem uma ideia clara e concreta sobre a dignidade da mulher”.

Mais conteúdo sobre:

burcaFrançaNicolas Sarkozy