Que tipo de mãe twitta a morte do filho?

Marcos Guterman

18 de dezembro de 2009 | 00h33

Shelly Ross é uma famosa blogueira americana, titular do Blog 4 Mom, no qual relata sua vida de mãe de quatro filhos e mulher de um militar. Ela está no centro de uma enorme polêmica na internet dos EUA desde a morte de seu filho Bryson, de 2 anos. O motivo: ela contou em seu twitter, quase em tempo real, que seu filho havia se afogado na piscina.

As violentas críticas ao comportamento de Shelly não tardaram. Em resumo, ela foi acusada de privilegiar o Twitter em vez do filho. “Seu menino ainda estaria vivo se ela interagisse com ele como interagia com os seguidores no Twitter”, escreveu um comentarista, conforme relato do blog Motherlode.

Por outro lado, diz o Motherlode, a atitude de Shelly é perfeitamente defensável. Segundo o blog, o Twitter significa uma rede social que serve para dar conforto e senso de comunidade em momentos de grande tristeza, apreensão e dúvida. Prova disso é a multiplicação de blogs sobre a maternidade, “criados por mulheres precisamente porque elas se sentem isoladas em seu novo papel”. Ou seja: “Desse ponto de vista, os tweets de Shelly não são um exemplo do mau uso da internet, mas sim a prova de seu potencial e de seu poder”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.