Putin é um homem sensível

Marcos Guterman

15 de janeiro de 2009 | 00h44


A pintura de Putin: ele não é só um punhado de testosterona

O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, já teve oportunidade de mostrar suas habilidades como caçador, lutador de judô e ex-agente da KGB. Agora, vai estrear com pintor.

Uma aquarela de Putin será exibida e leiloada neste final de semana. De acordo com as regras da exposição, o premiê usou como tema o conto “Véspera de Natal”, do livro “Noites na Granja ao Pé de Dikanka”, de Nikolai Gogol, inspirado no folclore da Ucrânia – ironicamente o país com o qual a Rússia entrou em crise por causa de gás.

Artistas questionam, contudo, se foi realmente Putin quem pintou o quadro. “Um líder que exige que o mundo jogue segundo suas próprias regras dificilmente teria pintado assim”, disse ao jornal Daily Telegraph um pintor russo que não quis se identificar. “Parece que foi pintado por uma mulher sentimental: é muito doce. O tema também é muito feminino.”

Os organizadores da exposição negam e dizem que foi realmente Putin quem pintou a obra, embora com “o conselho de uma artista”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.