Para que servem as vuvuzelas (e as Copas)

Marcos Guterman

27 de agosto de 2010 | 02h00

Depois de infernizarem o mundo durante a Copa da África do Sul, as vuvuzelas estão de volta. Agora, elas animam passeatas de funcionários públicos sul-africanos, em greve há mais de uma semana.

“Nós nos comportamos bem durante a Copa. Agora dêem-nos 8,6%”, diziam cartazes carregados por enfermeiras grevistas, em referência ao reajuste salarial pedido.

Segundo a Agência Brasil, há risco de colapso no atendimento médico, razão pela qual militares foram deslocados para o serviço emergencial. O problema é que os militares também podem aderir à greve.

Tudo o que sabemos sobre:

África do SulCopa do Mundovuvuzela

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.