Os dissidentes do aquecimento global

Marcos Guterman

12 de dezembro de 2008 | 00h13


Poluição como resultado da atividade industrial: não é o que parece

A minoria republicana no Senado dos EUA emitiu um documento em que mais de 650 cientistas de todo o mundo afirmam discordar da noção segundo a qual o aquecimento global é causado pela ação do homem. Trata-se de uma atualização de relatório de 2007 em que 400 cientistas “expressaram ceticismo sobre o chamado ‘consenso’ do aquecimento global”, diz o texto.

Segundo os republicanos, o grupo de especialistas dissidentes, “que continua crescendo”, é “mais de 12 vezes o número de cientistas da ONU que deram autoridade às superdifundidas conclusões do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU)”.

A íntegra do documento pode ser lida aqui.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.