Os chineses e a liberdade

Marcos Guterman

27 de abril de 2009 | 00h00

“Aos poucos, começo a sentir que nós, os chineses, precisamos ser controlados. Se não formos controlados, simplesmente faremos o que quisermos.”

Jackie Chan, ator de Hong Kong e defensor do regime chinês, ao argumentar que a China não tem vocação para um ambiente de liberdade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.