Obama seduz os muçulmanos

Marcos Guterman

24 de abril de 2010 | 00h12

Obama muçulmano, na visão da ultradireita dos EUA

Obama, na visão da ultradireita dos EUA

 

Numa iniciativa que deverá enfurecer a direita americana, o governo do presidente Barack Obama anunciou que receberá, na semana que vem, 250 empreendedores e investidores de 50 países muçulmanos para uma reunião. O objetivo do encontro é fazer negócios e aprofundar as relações entre os EUA e o chamado “mundo muçulmano”, como prometido durante a viagem de Obama ao Egito em junho de 2009.

Para Ben Rhodes, vice-conselheiro de Segurança Nacional, a Casa Branca acredita que essa aproximação seja vital para a política externa dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:

muçulmanosObama

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.