Obama enfurece feministas e homossexuais

Marcos Guterman

18 de dezembro de 2008 | 00h17

O presidente eleito dos EUA, Barack Obama, convidou o reverendo Rick Warren para falar na sua cerimônia de posse. A escolha, que visa a melhorar as relações com os conservadores, deixou furiosos os grupos feministas e de defesa dos direitos dos homossexuais.

Evangélico, Warren foi um dos maiores advogados do veto ao casamento gay na Califórnia e é conhecido por sua pregação incondicional contra o aborto – que ele compara ao Holocausto.

O site Feministe resumiu o estado de ânimo: “Não era essa a ‘mudança’ pela qual esperávamos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.