O Zé Ninguém da Al Qaeda

Marcos Guterman

30 de março de 2009 | 00h37

Quando os EUA capturaram Abu Zubaida e o prenderam em Guantánamo, há sete anos, ele foi classificado pelo então presidente americano, George W. Bush, de “chefe de operações da Al Qaeda”. Devidamente torturado a mando da Casa Branca, Zubaida contou detalhes de vários planos de atentados que estavam sendo preparados. Com base nessas informações, os serviços de inteligência dos EUA despacharam agentes ao redor do mundo para desmontar essas conspirações.

Aparentemente, porém, nenhum complô apontado por Zubaida estava efetivamente sendo preparado. As informações que ele deu sob tortura não tiveram nenhuma utilidade, informa o Washington Post. Pior: sabe-se agora que Zubaida nem mesmo é membro efetivo da Al Qaeda, muito menos um de seus líderes.

Um vexame completo.

Tendências: