O som da loucura coletiva

Marcos Guterman

20 de novembro de 2008 | 01h09


Os mortos na Guiana: o legado de Jim Jones faz 30 anos

Há 30 anos, em 18 de novembro de 1978, o “reverendo” americano Jim Jones comandou o suicídio coletivo de seguidores de sua “igreja”, chamada Templo dos Povos. Morreram 909 pessoas, entre as quais muitas crianças. O episódio é até hoje um dos grandes símbolos dos efeitos deletérios da fé cega.

Para preservar a documentação sobre o caso, a Universidade Estadual de San Diego patrocinou um site que inclui os áudios da tragédia. Um deles está disponível aqui. Atenção: o material pode causar mal-estar, porque é possível ouvir a agonia das crianças.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.