“O Partido Nazista era de esquerda”

Marcos Guterman

03 de fevereiro de 2012 | 22h28

A deputada democrata-cristã Erika Steinbach causou uma confusão nesta semana na Alemanha ao tuitar: “O Partido Nazista era de esquerda. Esqueceram? Partido Nacional SOCIALISTA dos TRABALHADORES Alemães”. As maiúsculas fazem parte da ênfase que Erika quis dar aos elementos supostamente de esquerda da legenda nazista. Pouco depois, a deputada disse que era apenas uma provocação, a propósito de um debate sobre os extremismos de esquerda e de direita. A Spiegel ouviu historiadores para comentar o assunto, dada a repercussão que causou.

Heinrich August Winkler, da Universidade Humboldt de Berlim, disse que os nazistas eram contra tudo o que fosse de esquerda e que era impossível ser tão de direita quanto eles, ao promoverem “uma negação radical do Iluminismo”. Michael Kohlstruck, do Centro de Pesquisa sobre Antissemitismo da Universidade Técnica de Berlim, disse que “o Partido Nazista tinha ‘socialismo alemão’ no programa, claro, mas não era internacionalista, e sim baseado na perseguição, na exclusão e no extermínio”. Para ele, considerar o “socialismo” contido no nome do Partido Nazista como semelhante ao dos movimentos de esquerda é um “truque historiográfico”. “Dizer que o Partido Nazista era de esquerda é um disparate.”

Leitores do Twitter de Erika provocaram a deputada, dizendo que, se a questão é de nomenclatura, então seu partido, a conservadora CDU (União Democrata Cristã), é socialista, porque tem a palavra “União”, assim como a “União Soviética”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.