O mundo é dos velhos

Marcos Guterman

21 de julho de 2009 | 00h08

Uma projeção do Censo dos EUA mostra que, daqui a dez anos, a população mundial de pessoas com mais de 65 anos vai superar pela primeira vez na história a população com menos de cinco anos. A cada mês, 870 mil pessoas, em média, completam 65 anos. Em três décadas, essa parte da humanidade, beneficiada pelos avanços da medicina, vai dobrar de tamanho. No Brasil, serão 17% do total em 2040 – eram 3% em 1950.

Além disso, as estatísticas mostram que a expectativa de vida pós-aposentadoria também dobrou entre 1970 e 2004 nos países desenvolvidos. Ou seja: cada vez mais gente vai passar cada vez mais tempo usufruindo de um sistema previdenciário à beira do colapso na maior parte do mundo.

A íntegra do interessantíssimo estudo sobre a “melhor idade” (ou “pior idade”, como escreveu Rubem Alves na Folha) pode ser lida

Documento

.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.