O futuro sem Israel

Marcos Guterman

21 Julho 2010 | 00h06

O cineasta israelense Yaron Kaftori criou um filme, em forma de documentário fictício, que tem como tema central o fim de Israel. “Refugiados” israelenses, no ano de 2048, contam como era seu país e as razões pelas quais, em sua opinião, ele deixou de existir. O tema, obviamente, é tabu em Israel, mas o filme teve boa receptividade no Festival de Cinema de Jerusalém.

“Sinto, como muita gente, que caminhamos na direção errada e corremos o risco de demolir nosso Estado”, disse Kaftori ao Jerusalem Post. “E isso não virá de uma ameaça externa.”

Para o diretor, a sociedade israelense é dividida demais, “e nenhum grupo liga para o outro”. Kaftori disse que não pretende disseminar nenhuma mensagem política com o filme, mas declarou que o principal problema de Israel é a fragilidade do debate público. “Ninguém quer saber para onde Israel está indo. Estamos cercados pelo escapismo.”

Mais conteúdo sobre:

Israel