O Dia do Filho da Puta

Marcos Guterman

07 Julho 2010 | 13h45

O ativista Luis D’Elia propôs que os argentinos passem a celebrar, a cada 2 de agosto, o “Dia do Filho da Puta”, por ser o aniversário do ex-ditador Jorge Rafael Videla.

“Na Argentina já houve um monte de filhos da puta. Menem, Duhalde, De La Rúa, o ex-ministro Domingo Cavallo… Eu poderia citar 150, 200 filhos da puta”, disse D’Elia, para mostrar a dificuldade de definir uma dia para a “celebração”.

Segundo a revista colombiana Semana, o ativista, que é aliado dos Kirchners, reconheceu que o ex-presidente Néstor Kirchner também é um “filho da puta”, ainda que seja “no bom sentido”.

Mais conteúdo sobre:

ArgentinaJorge Rafael Videla