Nosso "grande sócio" andou escondendo umas coisinhas

Marcos Guterman

25 de setembro de 2009 | 10h41

O Irã escondeu durante anos dos inspetores internacionais uma instalação para processar combustível nuclear. A revelação foi feita pelo presidente dos EUA, Barack Obama, para quem o programa secreto iraniano “é um desafio direto aos fundamentos da não-proliferação”. A comunidade internacional, pelo menos a sua parte adulta, prepara novas sanções ao Irã, por razões evidentes.

É com esse país que o Brasil quer fazer negócios, e que o presidente Lula chamou de “grande sócio“.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.