No Congo, desgraça pouca é bobagem

Marcos Guterman

11 de novembro de 2008 | 00h04

Os conflitos no Congo, herança do genocídio em Ruanda, ameaçam o frágil equlíbrio regional no centro da África. Nem isso foi o suficiente para que a Europa se animasse a enviar um reforço para ajudar as tropas da ONU que tentam, a duras penas, ao menos proteger os milhares de refugiados.

Como se isso não bastasse, começou uma epidemia de cólera.


Crianças com cólera no Congo: as vítimas de sempre

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.