Mugabe dá “Arca de Noé” para a Coreia do Norte

Marcos Guterman

16 Maio 2010 | 00h38

O ditador do Zimbábue, Robert Mugabe, mandou capturar casais de elefantes, girafas, rinocerontes e outros animais selvagens para dar de presente à Coreia do Norte. A ideia dessa moderna “Arca de Noé” é homenagear um aliado incondicional do regime zimbabuano – cuja tirania precisa desesperadamente de seus poucos amigos, como Hugo Chávez.

Para entidades ambientalistas, muitos animais correm o risco de morrer na viagem, ou então serão devorados pelo ditador Kim Jong-il e seus burocratas amestrados, como já aconteceu no passado com presentes semelhantes.

Foi o segundo gesto carinhoso recente de Mugabe a Kim. O primeiro foi o convite para abrigar a seleção da Coreia do Norte até a Copa do Mundo. Tudo porque Mugabe é grato aos norte-coreanos, que treinaram e equiparam os soldados do ditador há 30 anos, quando eles massacraram 20 mil pessoas que ousaram se opor ao regime.

Mais conteúdo sobre:

Coreia do NorteZimbábue