Michael Jackson descansa, afinal

Marcos Guterman

25 de junho de 2009 | 19h39

Michael Jackson, que acaba de morrer, era um sujeito em crise com seu tempo – confuso e amoral – e talvez por isso tenha sido um de seus grandes representantes.

Abaixo, alguns dos itens de sua coleção pessoal, que quase foram a leilão recentemente. Nada mais eloqüente sobre sua personalidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.