Lançado um browser para negros americanos

Marcos Guterman

13 de dezembro de 2008 | 00h13


O navegador “Blackbird”: ação afirmativa na web

Três “empreendedores afro-americanos”, como eles mesmos se apresentam, criaram um browser (programa para navegação na web) voltado para os internautas negros dos EUA. Trata-se do “Blackbird“, cuja estrutura é semelhante à do Firefox.

O “Blackbird” oferece uma lista de favoritos pré-definida com sites de temática negra, além de consulta dos canais de TV dedicados a esse público. O navegador permite também procurar notícias de interesse dos negros, por meio de uma “black search” no Google News, e aproxima os internautas de entidades comunitárias.

Um dos criadores do “Blackbird”, Ed Young, negou que a iniciativa contrarie o universalismo da internet e tenha cunho racista. “Eu poderia ter feito um browser para os apaixonados pelo game ‘WarCraft’. Isso seria discriminatório com outras pessoas? Não, eu estaria apenas agregando pessoas aos sites e aos recursos em que elas possam estar provavelmente interessadas.”