Isto é o Taleban

Marcos Guterman

04 de abril de 2009 | 11h58

Em fevereiro, o governo paquistanês e o Taleban assinaram um acordo de paz na região de Swat, perto de Islamabad, que na prática criou um santuário para o grupo fundamentalista islâmico.

O resultado foi a imediata imposição da sharia, ou lei islâmica. A música foi banida, as lojas têm de fechar durante as orações, e o comportamento considerado “antiislâmico” deve ser denunciado.

Há duas semanas, em Swat, uma garota de 17 anos foi espancada em público por integrantes do Taleban. Há duas versões para a acusação: 1) a que ela saiu de casa sem uma companhia masculina da família; 2) a que ela recusou uma proposta de casamento de um integrante do Taleban, que considerou isso uma violação da lei islâmica. A punição, sem julgamento, foi filmada, e as imagens acabam de ser divulgadas, causando escândalo entre os muçulmanos paquistaneses, e muitos agora questionam o acordo feito em Swat.

Imobilizada por dois homens e agredida por um terceiro, ela implora para que seus algozes parem de bater. Em vão.

O vídeo aparece em reportagem da TV britânica Channel Four, que pode ser vista abaixo. As imagens são perturbadoras.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.