Gore Vidal: "Em breve teremos uma ditadura militar nos EUA"

Marcos Guterman

02 de outubro de 2009 | 00h23


Vidal: “Não diga que um homem é feliz até que ele esteja morto”

Gore Vidal tem 83 anos e nenhuma disposição de dar uma trégua a seus conterrâneos. Em entrevista ao jornal britânico Times, o romancista despeja todo o seu desencanto com os EUA. Abaixo, os melhores momentos.

Sobre Obama

Eu estava esperançoso. Ele era a pessoa mais inteligente para a Presidência em muito tempo. Mas ele é inexperiente. Ele tem uma inabilidade total para entender questões militares. Ele está agindo como se o Afeganistão fosse um talismã mágico: resolva isso e terá resolvido o terrorismo

Sobre terrorismo

Fracassamos em cada aspecto de nossos esforços para conquistar o Oriente Médio, ou dê o nome que quiser a isso. A Guerra ao Terror foi inventada. A coisa toda foi apenas relações públicas, tipo “armas de destruição em massa”. Isso destruiu o setor de aviação civil, que meu pai fundou nos anos 30. Agora, quando voamos, ficamos morrendo tanto de medo quanto de tédio, a pior das combinações.

Sobre a imprensa

Uma coisa que eu sempre odiei são os mentirosos, e eu vivo num país cheio deles. Nem sempre foi assim. Eu não digo que tenha existido uma idade de ouro, mas houve um tempo em que havia inteligência. Tínhamos uma fiscalização, a imprensa.

Sobre os conservadores americanos

Obama acredita nos generais. Mesmo Bush sabia que o meio de ganhar um general era dando-lhe outra estrela. Obama acredita que o Partido Republicano seja um partido, quando, de fato, é um paradigma, é como a Juventude Hitlerista, baseada no ódio – ódio religioso, ódio racial. Quando os estrangeiros ouvem a palavra “conservador”, pensam num tipo de homem que caça raposas. Não. Eles são fascistas.

Sobre Hillary, que para ele seria melhor que Obama

Hillary sabe mais sobre o mundo e sabe o que fazer com os generais. A história prova que, quando as garotas estão envolvidas, elas são boas.

Sobre o futuro dos EUA

Pergunte a um americano o que ele sabe sobre os suecos, e a resposta será “eles vivem bem, mas são todos alcoólatras”. Os EUA não têm uma classe intelectual. Em breve, teremos uma ditadura militar, porque ninguém mais será capaz de manter a unidade. Obama teria feito melhor se focasse na educação dos americanos. Seu problema é ser super-educado. Ele não compreende o quão ignorante é sua audiência. Benjamin Franklin disse que o sistema fracassaria por causa da corrupção do povo, e isso aconteceu sob Bush.

Sobre o pensamento americano

E alguém liga para o que os americanos pensam? Eles são o povo mais ignorante do Primeiro Mundo. Eles não têm nenhum pensamento, eles têm reações emocionais, que os bons publicitários sabem como provocar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.