Gays assumidos não bagunçam Exército, diz estudo

Marcos Guterman

25 de fevereiro de 2010 | 20h10

Uma pesquisa feita pela Universidade da Califórnia mostra que as Forças Armadas que fizeram uma transição rápida de proibição para a permissão total de homossexuais assumidos em suas fileiras não experimentaram problemas, diz o New York Times.

Um dos autores do estudo é Nathaniel Frank, defensor do fim imediato das restrições aos gays assumidos no Exército americano. Suas conclusões conflitam com as do Pentágono, para quem a transição deve ser feita a longo prazo.

Segundo o trabalho, os gays assumidos não minaram a moral das Forças Armadas, não causaram pedidos de baixa nem levaram outros soldados a “sair do armário” em quantidades significativas. Também não se verificaram casos de assédio contra os homossexuais.

Tudo o que sabemos sobre:

ExércitoHomossexualismo

Tendências: