Flamengo, um legítimo campeão

Marcos Guterman

06 de dezembro de 2009 | 20h55

Como este blog antecipou, o Grêmio não entregou o jogo para o Flamengo. Jogou razoavelmente bem e chegou a estar na frente no placar, obrigando os cariocas a se superar para levar o título – aliás, absolutamente merecido.

Parte considerável da “crônica esportiva” passou a semana inteira insinuando que o Grêmio entregaria o jogo. Era uma forma perversa de desqualificar a campanha do Flamengo e justificar o fracasso dos outros times: não eram São Paulo, Palmeiras e Inter que haviam perdido; era o Flamengo que havia levado um título de bandeja graças à boa vontade do Grêmio, supostamente interessado em prejudicar seu arqui-rival gaúcho.

Que torcedores digam isso, é normal: nenhum torcedor que se preze raciocina – é pura paixão. Que jornalistas digam isso, é um pouco pior.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.