É preciso mesmo ter coragem

Marcos Guterman

28 de fevereiro de 2012 | 01h33

Desde setembro do ano passado, acabou nas Forças Armadas dos EUA a política do “não pergunte, não fale”, que regulava a presença de homossexuais na caserna. Portanto, na prática, os militares americanos podem assumir sua homossexualidade. Foi o que fez o fuzileiro naval Brandon Morgan.

Ao voltar de mais uma temporada a serviço das forças americanas no exterior, ele foi recepcionado calorosamente por seu namorado, Dalan Wells, como dá para ver na foto acima. Morgan postou a foto no Facebook e a imagem rapidamente se tornou viral. “Obrigado por escolher o caminho da coragem, do heroísmo e da dignidade, tanto como soldado quanto por amar publicamente seu parceiro”, disse uma leitora. Outros não gostaram tanto: “Você é um comunista e essa foto é uma desgraça para os americanos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.